Como cuidar da asma durante a gravidez

O cuidado contínuo com a asma é fundamental para que a mulher tenha uma gestação. Tranquila. Se você está gravida e sofre com o problema, veja algumas dicas importantes para os próximos nove meses:

Dificuldade para engravidar

A asma não provoca qualquer dificuldade para engravidar. Se a mulher controla a asma e realiza o tratamento adequado, não vai haver qualquer dificuldade para engravidar. Se a dificuldade surgir, deve ser investigada, porque as causas são outras.

No entanto, se a mulher não controla a asma, podem ocorrer complicações para ela e para o bebê devido a infecções pulmonares.

Leia ainda: Dicas de viagem para gravidas

Foto: 4.bp.

Foto: 4.bp.

A asma na gestação

Pesquisas mostram que é igual a porcentagem de mulheres gravidas que sentem a asma piorar, se manter igual e melhorar, chegando até a ausência de sintomas. Por isso, é fundamental que a gestante faça o acompanhamento adequado com um pneumologista de forma paralela às visitas ao ginecologista. Isso para que a asma seja controlada.

A piora da asma

Uma das causas da possível piora da asma na gestação é o aumento do útero conforme o avançar dos meses. Com seu aumento, o diafragma é empurrado e o tórax fica comprimido. Assim, os pulmões ficam com pouco espaço para se expandirem durante a respiração, provocando ainda falta de ar, sintoma comum também às mulheres gravidas sem asma.

Os medicamentos

Alguns medicamentos podem afetar o bebê durante a gestação. Mas, no caso da asma, os remédios não devem ser abandonados quando a mulher souber da gestação. É que a falta da medicação pode provocar infecções pulmonares que provocam vários riscos ao bebê, dentre eles falta de oxigênio para o feto, bebês com peso abaixo do ideal, nascimento prematuro ou aborto espontâneo.

A medicina evoluiu muito, e existem medicamentos bastante seguros para a asma. Em caso de dúvida, consulte seu médico.


  • Adicione um comentário

    *