Como agir em caso do engasgo do bebê

You are currently viewing Como agir em caso do engasgo do bebê

Se existe algo que causa verdadeiro pavor nas mães é o engasgo de seus bebês. Eles são tão pequenos e frágeis que não conseguem se “defender” sozinhos, nem têm noção do que pode fazer mal caso seja ingerido. Nestes casos, atitudes rápidas dos pais podem fazer toda a diferença, inclusive salvando vidas. Por isso, é fundamental se informar sobre o assunto para conseguir agir em caso de emergência.

Importância de manobras

Quando as vias aéreas do bebê são bloqueadas, ele não consegue mais respirar. Quem estiver por perto precisa agir imediatamente, pois não há tempo para a chegada do resgate.

Leia ainda: Gravidez após a menopausa

O que fazer quando bebês engasgam?

Quando um bebê engasga, a maneira mais eficiente de ajudá-lo é recorrendo à Manobra de Heimlich. O primeiro passo é colocá-lo de bruços sobre um dos braços do adulto, encaixando o queixo da criança entre dois dedos para que a cabeça fique bastante firme para o êxito da ação. As pernas do bebê devem ficar abertas em meio ao braço de quem a segura. Em seguida, o braço deve descer cerca de 10 centímetros para que o corpo do bebê fique inclinado. Por fim, com a mão que ficou livre é necessário dar tapas leves nas costas do bebê para provocar a saída do que estiver obstruindo as vias aéreas do bebê.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Outra maneira de aplicar a Manobra de Heimlich

Outra maneira de aplicar a Manobra de Heimlich é posicionar o bebê de cabeça para baixo, com o corpo apoiado na coxa de um adulto. Com a palma da mão, bater cerca de cinco vezes nas costas do bebê, entre as escápulas, para desalojar o alimento que estiver preso.

Se até aqui o alimento continuar obstruindo as vias do bebê, vire-o com a barriga para cima e faça cinco compressões torácicas. Caso seja necessário, repita o ciclo até que o bebê desafogue.

 

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Deixe uma resposta