Gengivite na gravidez prejudica o bebê?

Durante a gestação ocorrem alterações fisiológicas importantes no corpo da mulher. A saúde bucal também entra na lista da futura mamãe. Veja se a gengivite na gravidez prejudica o bebê:

Neste período ocorre um aumento da vascularização periférica dos tecidos moles da cavidade oral. Estudos comprovam que há um aumento da inflamação gengival durante o período gestacional sem incremento da quantidade de biofilme (placa dentária), ou seja, a placa dentária fica potencialmente mais agressiva durante o período gestacional, podendo levar a quadros de gengivite.

A gengivite na gestação é também conhecida como gengivite gravídica, devido a seu aparecimento ser muito comum durante a gravidez, afetando entre 30 e 100% das gestantes. A gestação não é o fator causador primário da gengivite, mas deixa a mulher mais suscetível a ela ou pode agravar um quadro gengival infeccioso preexistente.

Essas alterações gengivais se iniciam do 2º mês de gravidez (Gestação de 2 Meses : Sintomas, Fotos da Barriga), aumentando progressiva e conjuntamente com o aumento hormonal do 4º ao 9º mês.

A ação hormonal ainda é capaz de reduzir o pH da saliva, ou seja, deixá-la mais ácida. Tal mudança pode prejudicar o esmalte dos dentes e estimula também o aparecimento de cáries.

gengivite na gravidez o que fazer

Os sintomas mais comuns da gengivite são vermelhidão, edema e sensibilidade, e pode sangrar durante a escovação. Foto: Orion’sDental

Outro sintoma é a retração da gengiva, deixando os dentes com uma aparência alongada.

Gengivite na gravidez prejudica o bebê?

De acordo com um estudo conduzido pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), gestantes com problemas odontológicos, como gengivites ou periodontites, correm um risco maior de ter partos prematuros ou dar à luz bebês com baixo peso (inferior a 2,5 quilos). As bactérias que ocasionam essas inflamações na boca e percorrem a corrente sanguínea, se fixam no líquido amniótico e na placenta, tecido que envolve o útero. Por se tratar de micro organismos nocivos, o corpo da mãe entende que precisa salvar a criança e, por essa razão, antecipa o trabalho de parto (veja 15 Coisas que acontecem depois do parto).

Gengivite e periodontite na gravidez

Sem os cuidados necessários, a gengivite na gravidez pode evoluir para a periodontite, uma forma mais grave da doença que compromete todos os tecidos ao redor do dente (periodonto) que promovem sua sustentação, provoca reabsorção óssea, retração da gengiva e, consequentemente, mobilidade e perda dos dentes.

A periodontite é uma condição muito mais preocupante do que a gengivite, uma vez que as bactérias responsáveis pela inflamação podem passar para a corrente sanguínea e afetar o feto, aumentando o risco de aborto ou parto prematuro. Além disso, podem também causar problemas cardíacos na mãe, no caso de se acumularem nas válvulas do coração.

Apesar da periodontite poder ter consequências graves, a sua prevenção é simples, resumindo-se a uma boa higiene oral e consultas regulares no dentista.

gengivite gravidez tratamento

Foto: Halsat

Tratamento da gengivite

A gengivite na gravidez tem tratamento e ele é simples. Mas, primeiramente, é necessário e indispensável que a futura mamãe faça uma consulta antes com um dentista, pois somente ele saberá o que é melhor para cada paciente, principalmente se ela for uma gestante. O procedimento consiste em:

  • Avaliação dos dentes;
  • Limpeza, raspagens e polimentos para a remoção completa das placas bacterianas e tártaros alojados nos dentes;
  • Instrução para uma limpeza correta dos dentes em casa;
  • Prescrição de antibióticos (depende do caso).

Estabelecidos os procedimentos clínicos pelo dentista, é preciso se atentar para quando realiza-los. O primeiro trimestre é considerado o período mais crítico e delicado para a realização de um tratamento odontológico, pois é o período de formação do feto. Entre o quarto e o sexto mês é o momento mais indicado para qualquer intervenção.

remedio para gengivite na gravidez

Foto: Praxisklinikkene

Leia mais: Doenças na gravidez que afetam o bebê

Cuidados com os dentes na gravidez

Durante a gestação, os dentes e gengivas precisam de cuidados especiais. Uma higiene oral adequada, escovando os dentes a cada refeição, usando diariamente o fio dental, uma alimentação equilibrada (bem como evitar alimentos que contenham muito açúcar), fazer uso de antisséptico bucal (de preferência sem álcool) e visitas periódicas ao dentista são medidas que ajudam a reduzir os problemas dentários que acompanham a gestação.

Ainda no que diz respeito à alimentação, a vitamina C e o cálcio ajudam a fortalecer os dentes e gengivas.

E melhor do que tratar uma doença é preveni-la. Deste modo, se está ou se conhece alguém que planeja engravidar, o melhor conselho é visitar um dentista para identificar, tratar e/ou prevenir qualquer problema bucal antes de engravidar.