A gestante pode ficar pegando outro bebê no colo?

You are currently viewing A gestante pode ficar pegando outro bebê no colo?

A gestação é um momento de redobrar os cuidados com a saúde da mulher. E, é normal que muitas dúvidas e inseguranças surjam.

Às vezes, coisas simples e atitudes rotineiras não fazem bem para a gestação e devem realmente ser deixadas de lado. Em outros casos, a falta de informação correta leva a equívocos desnecessários.

Por isso, a informação é sempre a melhor maneira de se livrar das dúvidas.

Grávidas podem ou não pegar outros bebês no colo?

A resposta é depende. Os médicos não recomendam que as gestantes carreguem muito peso, principalmente a partir da 30ª semana de gestação.

Sendo assim, se o bebê em questão pesar entre 10 e 12 quilos, já não é recomendado segurar no colo.

A explicação é que a coluna da mulher não pode ficar sobrecarregada. Conforme o útero cresce, os músculos da barriga não mais apoiam os das costas.

Leia ainda: Aprenda a calcular a data do parto

Melhor maneira para pegar bebês

Se o bebê não for tão pesado e se a gestação não estiver avançada, existe uma maneira mais indicada para segurar o bebê. Dobre os joelhos e mantenha a coluna reta – não se encurve.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Driblando o barrigão

Se você tem um primogênito que adora um colo, pense em alternativas. Sente no sofá e chame-o para deitar a cabeça sobre suas pernas, por exemplo.

Caso esteja difícil abaixar, peça para que ele suba em uma cadeira para ficar mais fácil.

Em outros casos, ensine seu primogênito a adquirir mais independência – é claro que isso deve ser feito somente com atividades inofensivas, como sair da cadeirinha do carro sozinho, deitar na cama para dormir sozinho etc.

Consultando o médico

Apesar das recomendações, é o médico quem deve dizer se a gestante pode ou não segurar outros bebês no colo, sempre avaliando o peso em questão e a semana em que a grávida se encontra.

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Deixe uma resposta