Teste para identificar se o bebê tem intolerância à lactose

You are currently viewing Teste para identificar se o bebê tem intolerância à lactose

Alguns bebês manifestam a intolerância à lactose ainda recém-nascidos. Nestes casos, os pequenos sofrem com sintomas como diarreia até que o problema seja descoberto. Porém, a situação pode ser delicada, já que o leite materno é o único alimento que recebem nos primeiros meses.

Para tornar mais rápida e fácil a detecção da intolerância à lactose, diminuindo os risos e desconfortos para o bebê, veja a seguir como a descoberta de um novo exame pode ajudar:

O que é a intolerância à lactose?

A intolerância à lactose acontece quando o bebê não possui um gene que regula a produção da enzima lactase (no intestino delgado), responsável pela quebra e consequente fácil digestão da lactose no intestino. A lactose é uma espécie de açúcar encontrado no leite.

O problema pode ainda ser chamado de alergia ao leite ou deficiência de lactase.

A intolerância aparece com mais frequência em bebês prematuros. Em crianças brancas, ela se manifesta na maioria dos casos próxima dos cinco anos. Nas crianças afrodescendentes perto dos dois anos.

Leia ainda: Cuidados com a gravidez no verão

Novo teste: como funciona e quanto custa?

O novo teste para a detecção da intolerância à lactose já está disponível no Brasil. Ele utiliza para tanto a saliva ou o sangue do bebê, que fornecem a informação quanto à ausência do gene, o que configura a intolerância congênita.

O resultado pode ser obtido em cerca de sete dias. O valor é de aproximadamente R$ 500.

Quando o resultado é positivo

Quando o resultado do exame é positivo para a intolerância à lactose, os cuidados com a alimentação do bebê aumentam, mas ele segue tendo uma vida normal sem prejuízos a seu desenvolvimento. Nestes casos, os pediatras receitam um leite em pó sem lactose, encontrados em farmácias e supermercados.

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Deixe uma resposta