Silicone e a amamentação, principais dúvidas

Muitas mulheres recorrem ao implante de silicone para aumentar não só os seios, mas também a auto-estima. No entanto, seja antes ou depois do procedimento, muitas têm dúvidas em relação à amamentação do bebê, em caso de gravidez: ela vai ocorrer normalmente? A prótese vai atrapalhar? Veja a seguir quais as verdades e os mitos sobre o assunto:

O silicone afeta a amamentação?

Não, segundo os especialistas a prótese de silicone não afeta a amamentação do bebê, que vai poder acontecer normalmente e naturalmente. As atuais técnicas de cirurgia plástica colocam a prótese de silicone sem que haja qualquer interferência nas glândulas mamárias. Algumas mulheres podem ter menor produção de leite materno, mas isso não se deve às próteses de silicone.

Leia ainda: Como aliviar o calor no bebê

E quanto aos implantes muito grandes?

Os implantes muito grandes, a partir de 500ml podem sim causar atrofia do tecido mamário. Por isso, a mulher precisa estar ciente de que próteses de silicone muito grandes podem trazer prejuízos à amamentação.

Silicone e produção de leite

As próteses de silicone não entram em contato com o leite, por isso o leite materno produzido por mulheres que possuem prótese de silicone é exatamente igual ao de mulheres que não fizeram a cirurgia.

Cirurgia após a amamentação

A cirurgia plástica para a colocação de prótese de silicone não pode ser feita durante a gestação por dois motivos: o primeiro é que o procedimento exige que a mulher tome alguns medicamentos que passariam para o leite e que poderiam fazer mal aos bebês e o segundo é que as mamas aumentam de tamanho durante este período, o que dificultaria a avaliação médica.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Flacidez

De acordo com especialistas, o silicone não é garantia do afastamento da flacidez após a amamentação. Fatores como genética, idade e tamanho também interferem.

Avalie esta matéria!

  • Adicione um comentário

    *