Primeiros dias do bebê em casa

Os primeiros dias do bebê em casa de certa forma assustam os pais, principalmente os de primeira viagem, já que o pequeno é frágil e precisa de muitos cuidados.

Os bebês vão para casa em média 2 ou 4 dias após o nascimento, o que depende do tipo de parto e se ocorreu no período correto, não prematuro.

Este período traz também muitos desafios aos pais, que terão de aprender muitas coisas e por vezes dormir menos do que gostariam.

Leia ainda: Como cuidar das brotoejas em bebês

Principais cuidados nos primeiros dias do bebê em casa

Em primeiro lugar, a mulher deve estabelecer contato com alguém que possa ajudá-la nestes primeiros dias. É claro que o pai do bebê deve estar por perto e oferecer o suporte necessário, mas caso ele trabalhe fora em período integral, peça para um familiar passar alguns dias com você.

A amamentação, fundamental para o bebê, começa aqui. Muitas mulheres enfrentam problemas com isso, uma vez que não sabem ao certo como ficar, pegar e posicionar o bebê, além de retirar leite. Nestes casos, é importante que tudo seja corrigido logo, já que o bebê não pode sofrer com uma alimentação ineficiente. Se necessário, peça a ajuda de alguém mais experiente, que já tenha filhos.

A amamentação será intensa e cansativa nos primeiros meses de vida do bebê. O pequeno vai pedir leite de oito a dez vezes por dia, e como ele não sabe o que é dia ou noite, isso pode acontecer a qualquer momento. A mulher costuma ficar bastante cansada, e é importante que consiga descansar neste período, inclusive para não prejudicar a produção de leite.

Os banhos podem ainda ser complicados. O bebê é pequeno e sensível.

A mulher deve garantir, apesar das dificuldades, que o bebê tenha uma alimentação exclusivamente composta por leite materno. Chupetas, água e leite artificial não devem se oferecidos aos recém-nascidos.

As consultas médicas também devem ser frequentes. A primeira do bebê deverá ser feita cerca de 5 dias depois que ele deixar o hospital.

Confira a opinião e algumas dicas de um psicólogo sobre o assunto:

 


    1. Avatar
      Luciana 24 de julho de 2015

    Add Your Comment

    *