O que fazer quando o bebê cair da cama?

You are currently viewing O que fazer quando o bebê cair da cama?
Foto: rack.0.mshcdn.

Quando os bebês completam quatro ou cinco meses, eles já começam a realizar mais movimentos, como o de rolar de um lado para o outro. E, qualquer pequeno descuido dos pais pode resultar em um grande tombo, inclusive da cama. Mas, os pequenos ainda são tão frágeis, que isso é motivo de grande preocupação. Veja a seguir o que fazer caso aconteça com seu bebê:

Os tombos: o que fazer?

Nem sempre os tombos resultam em consequências mais sérias, mas pode acontecer. É normal também que a criança chore muito, o que pode ser apenas pelo susto e não necessariamente pela dor.

A primeira coisa que os pais devem fazer é ficarem calmos. Não adianta ficar se culpando. A calma é necessária para que seja possível avaliar o bebê. Verifique se formou-se algum hematoma imediato, se a criança está se movimentando normalmente. Fratura e concussão não são comuns mas podem acontecer caso o pequeno bata a cabeça.

Leia ainda: Como escolher o nome do meu filho ou filha?

Concussão

Os sinais de que houve concussão são vômito que não passa; sonolência (a criança pode nem chegar a responder aos estímulos); perda da consciência; dilatação de apenas uma pupila; falta de equilíbrio ao andar e fraqueza; problemas na fala.

Foto: rack.0.mshcdn.
Foto: rack.0.mshcdn.

Fraturas

Os sinais de fratura do crânio são área amolecida (principalmente nas laterais da cabeça, acima e abaixo das orelhas); sangue na parte branca dos olhos; fluido rosado saindo do nariz ou das orelhas.

Nestes casos, leve o bebê imediatamente ao médico.

Observação

Mesmo que seu bebê não apresente nenhum destes sintomas, é preciso mantê-lo em observação por pelo menos 24 horas. Ele pode dormir, e enquanto isso verifique se a respiração a cor da criança estão normais. Se mesmo assim você preferir levar a criança ao médico, faça isso. Assim você terá a certeza de que está tudo bem.

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Deixe uma resposta