Gestantes estressadas, riscos para o bebê

Ouvimos todos os dias, nos noticiários da TV, que o estresse faz muito mal para a saúde do homem moderno, que desenvolve problemas de saúde diversos por conta da tensão e das preocupações diárias em excesso. Este parece ser um mal da modernidade: por onde quer que se vá, pessoas estressadas discutem no trânsito e nas filas do banco, dispensam tempo com a família para continuar trabalhando, não desgrudam de seus celulares e computadores.

No entanto, o problema não afeta negativamente apenas homens e mulheres adultos e com filhos já crescidos. As gestantes, e seus bebês, também podem sofrer com o estresse.

Leia ainda: Curiosidades e dicas sobre nomes de bebês

Gravidas estressadas

É cada vez maior o número de gestantes consideradas estressadas, inclusive pelos médicos. Elas vivem preocupadas com seus empregos. A preocupação é tanta que não conseguem focar todas as energias no novo ser que está a caminho. Trabalhos longos, equipes para comandar, prazos para respeitar, enfim, responsabilidades não divididas podem gerar um alto grau de estresse.

Além disso, existe outro tipo de estresse muito comum na gestação: a preocupação com a gestação e com o bebê. Será que a gestação está correndo bem? Será que está tudo bem com a gravidez? Será que o bebê está crescendo e se desenvolvendo normalmente? Será que ele será saudável?

Foto: www.huffingtonpost.co.uk

Foto: www.huffingtonpost.co.uk

Os problemas para o bebê

Todo esse estresse causa consequências negativas não só para a mulher, mas também para o bebê. Filhos de mães muito estressadas durante a gravidez podem ter doenças respiratórias, como Síndrome de Aspiração de Mecônio, quando o pequeno respira uma mistura de mecônio presente no líquido amniótico. Nessa complicação, o bebê precisa de um ventilador para respirar durante seus primeiros minutos de vida.

Relaxe

É preciso relaxar durante a gravidez, esta é uma das dicas para ter nove meses tranquilos e saudáveis, sem complicações.


  • Adicione um comentário

    *