Dicas para escolher o piso do quarto do bebê

A construção do quarto do bebê pode deixar os pais confusos, já que são muitos os itens para escolher e as opções disponíveis no mercado. Além dos móveis e objetos de decoração e da disposição destes, existe uma questão importante a ser decidida: o piso.

Muitas vezes o piso acaba ficando em segundo plano, mas vale lembrar que é nele que o bebê vai brincar, engatinhar e ensaiar os primeiros passos. Sendo assim, qual é o melhor?

Porcelanato e cerâmica

Os porcelanatos e cerâmicas são conhecidos como pisos frios. Eles são mais fáceis de limpar e podem ser encontrados em diversas cores e motivos. Prefira uma cor neutra para ficar fácil de combinar com os moveis e com as futuras decorações, quando o bebê crescer. Escolha também as peças retificadas, que possuem uma fina junta de dilatação e proporcionam um acabamento mais sofisticado.

O ponto negativo deste tipo de piso é que, como sugere o nome, deixam o ambiente mais frio e gelado quando a temperatura cai um pouco.

Leia ainda: Perigos do sal durante a gestação

Madeira

Os pisos de madeira são um pouco mais caro que os demais, mas em contrapartida oferecem grande diversidade de cores. Por outro lado, eles riscam com uma facilidade bem maior – imagine que seu bebê vai brincar no chão e com certeza vai provocar alguns riscos. Uma solução para isso é lixar o piso e calafetá-los, mas considere que isso provocará muita poeira.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Laminado

O piso laminado possui muitos benefícios: eles são mais baratos, são fáceis e rápidos de colocar e não riscam facilmente nem são gelados como o porcelanato. Mas, ele não é perfeito, e o que pode incomodar é que eles fazem bastante barulho dependendo da sola do sapato em questão.

Vinílico

O piso de vinil pode ser o ideal para o quarto do bebê. Ele é macio, não é barulhento e é bastante fácil de limpar e não acumula tanta sujeira. Outra vantagem é que pode ser colocado sobre o piso já existente, sem maiores problemas.