Como entender o choro do bebê

Os pais, principalmente os de primeira viagem, sofrem tanto quanto o bebê quando ele chora, já que não sabem identificar o motivo de tantas lágrimas.

É importante que os pais aprendam mais sobre o assunto, desta forma poderão ajudar o bebê quando ele tentar se expressar e pedir ajuda. Pode parecer difícil, mas prestando atenção a detalhes como período do dia, duração, variações de tom e sinais corporais é possível entender o choro dos pequenos.

Significados do choro das crianças

  • Sede ou fome: chorar é a maneira de o bebê dizer aos pais que algo está errado ou faltando. Quando estão com sede ou fome eles abrem o berreiro. Nestas situações, o choro é forte e vem da garganta. Associado a ele o bebê chupa os dedos e abre e fecha as mãos várias vezes, como se estivesse em busca de comida;
  • Cólicas: muito comuns nos primeiros meses, as cólicas são consequência de um sistema gastrointestinal ainda em formação. Quando chora por causa das dores causadas pelas cólicas, o bebê franze a testa, joga a cabeça para traz e fecha bem os olhos. Além disso, o choro é estridente e prolongado;
  • Necessidade de trocar a fralda: quando a fralda esta suja, o bebê chora e se retorce, indicando que sua pele está ficando irritada;
  • Frio ou calor: o choro costuma ser bastante alto. Caso isso ocorra, a mãe deve passar a mão na nuca do bebê. Se estiver úmida indica calor. Já o frio pode ser detectado através da ponta dos pés, nariz e bochechas, que estarão geladas;
  • Sono: cheio de manha, o bebê chora alto e demonstra irritação. Os olhos ficam entreabertos e a cabeça baixa;
  • Primeiros dentes: quando os dentinhos estão nascendo, o bebê chora e baba, além de querer levar à boca tudo o que pega nas mãos. O pequeno também pode ter falta de apetite;
  • Dor: o choro é mais alto do que o normal, e não pára mesmo após trocar a fralda, amamentar, agasalhar e colocar para dormir. Neste caso, os pais devem consultar um médico pediatra para avaliar o motivo da dor.