Perda de líquido amniótico durante a gestação

O líquido amniótico possui papéis importantes na gestação: envolve o feto, mantém a temperatura dentro do útero, amortece movimentos bruscos, dentre outras funções importantes.

Não é tão rara a perda de líquido amniótico durante a gravidez.  Oligodrâmnio é o nome dado à perda desse líquido. Geralmente, a diminuição considerável do líquido amniótico ocorre no terceiro trimestre do período gestacional.

A perda do líquido amniótico pode ser preocupante. Entenda como ela pode interferir na gestação e colocar em risco a vida do bebê.

Causas da perda do líquido amniótico

Apontam-se possibilidades:

  • A causa possível de oligodrâmnio mais conhecida resulta da má nutrição e oxigenação pela placenta. Essa síndrome – insuficiência placentária – prejudica o crescimento do feto;
  • O precoce rompimento da bolsa, alguns anti-inflamatórios ou anomalia fetal que interfere na produção de urina podem causar o oligodrâmnio.
Foto: www.pregnancychoicesclinic.org

Foto: www.pregnancychoicesclinic.org

Interferência da perda de líquido amniótico na gestação

A perda do líquido amniótico pode oferecer baixo risco à vida da criança, como pode prejudicar em grandes proporções o seu desenvolvimento ou até interromper a vida do feto.

O líquido amniótico se localiza dentro da bolsa amniótica.

Leia ainda: Doenças mais perigosas para gestantes

Quando ocorre a diminuição de líquido amniótico

À medida que o feto se desenvolve no período gestacional, o líquido amniótico tende a aumentar.

Na reta final do terceiro trimestre, a bolsa amniótica apresenta aproximadamente um litro de líquido. A partir desse período é normal que o líquido diminua até a hora do parto.

A perda do líquido amniótico torna-se preocupante quando a diminuição desse líquido acontece antes da trigésima sexta semana de gravidez. O líquido contribui para formação do sistema respiratório do bebê e em decorrência da perda precoce do líquido amniótico, o crescimento dos pulmões – podem ficar comprometidos.

Como proceder com a diminuição de líquido amniótico

A gestante deve permanecer em repouso. Tanto a quantidade do líquido amniótico como o feto devem ser monitorados pelo médico, até que o quadro se normalize.

Se a vida do bebê correr risco, o médico poderá decidir pelo parto prematuro e assistir o crescimento da criança fora do útero.

Quando essa perda acontece durante o terceiro trimestre, o acompanhamento da gravidez é realizado mais de perto.

Na época de maior calor, a gestante deve se manter hidratada como medida preventiva; pois essa diminuição do líquido é muito comum em períodos de temperatura elevada.

Portanto, repouse e sempre busque a orientação do seu médico.


  • Add Your Comment