Coceira durante a gestação é normal?

Algumas mulheres apresentam fortes coceiras durante a gestação. Isso é normal? Antes de saber a resposta, todos os especialistas concordam em um ponto: a mulher gravida não pode vacilar. Se perceber algo estranho, deve consultar um médico. Além de sua saúde, a de seu bebê também está em jogo.

Não é necessário se alarmar, veja todas as respostas e possibilidades para as coceiras na gestação a seguir:

A coceira pode ser comum

Este é o caso da coceira ou do comichão, muito recorrente nas mulheres gravidas.

As mudanças no corpo feminino com a gestação são muitas, que vão muito além do que se pode perceber. A coceira, por exemplo, pode ser resultado de alterações na pele decorrentes destas mudanças, principalmente hormonais.

Outras possibilidades simples são pele seca, alergias e doenças de pele não relacionadas à gravidez. A coceira pode apenas ter se manifestado neste período mas não ter qualquer relação com a espera do bebê. Às vezes as mulheres acabam deixando alguns cuidados de lado, como a hidratação da pele, a ingestão adequada de líquidos etc.

 Leia ainda: Como incentivar o bebê a comer sozinho

Problemas mais sérios

Muitas vezes algo que parece simples e inofensivo aponta um problema mais grave. Além do que já foi dito, as coceiras podem indicar ainda problemas que podem ou não estar relacionados à gestação, como doenças hepáticas, renais, hematológicas e da tireoide.

Coceira da gravidez

Quando a coceira não é grave e está relacionada à gravidez, ela geralmente acontece sobre as estrias criadas pelo aumento da barriga. Neste caso é chamada de pápulas pruriginosas urticarianas.

Outra é a penfigóide gestacional, que aparece em forma de bolhas.

Acompanhamento médico

Em todos os casos, o acompanhamento médico é necessário. Em alguns deles, o próprio ginecologista/obstetra é capaz de dar um diagnóstico. Em outros, ele recomendará que a mulher procure um dermatologista.


  • Add Your Comment